6 de julho de 2011

Indicações para a Equoterapia



O cavalo quando utilizado como instrumento terapêutico obtém resultados dificilmente alcançados por outros tratamentos, pois age simultaneamente no sistema nervoso orgânico e psicológico, alem de beneficiar o comportamento social.
A atividade relaxa o corpo e a mente aumenta a concentração e reduz a ansiedade.
A equoterapia não é apenas indicada a pessoas com necessidades especiais, como também para todos aqueles que desejam tratar o estresse e melhorar a sua qualidade de vida.
Confira abaixo quem pode praticar a Equoterapia

Paralisia Cerebral
Paraplegias e Tetraplegias  
Síndromes neuromotoras genéticas
Acidentes Vasculares
Acidentes Cerebrais
Traumas crânio encefálicos
Formas psiquiátricas de psicoses infantis
Neuroses
Autismo
Timidez
Falta de coordenação motora
Problemas ortopédicos
Síndrome de Down
Síndrome de West
Dependência química
Estresse
Depressões
Hiperatividade
Disturbio do aprendizado
Dificuldades no aprendizado
Doenças congênitas e/ou genéticas
Mal de Parkinson
Alzheimer
Dificuldades perceptivas (auditivas, cinestésica, tátil e visual)
Dificuldades cognitivas (atenção, cálculo, linguagem e memória)
Posturais

Mas lembre-se: é muito importante a prescrição médica. Consulte o seu e boa cavalgada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário