14 de setembro de 2011

O Pedagogo e o Psicopedagogo na Equoterapia

 
             
              A Equoterapia abrange não só a área da Saúde, como também a área da Educação. Em uma sessão equoterápica há espaço para atuação tanto do pedagogo como do psicopedagogo.
            O papel destes profissionais nas sessões de Equoterapia não substitui o papel do professor em sala de aula. Seu trabalho vem somar com o desenvolvido nas escolas – especiais ou regulares.
            As principais funções do pedagogo e do psicopedagogo em uma sessão equoterápica são auxiliar o processo de aprendizagem desenvolvido no ambiente escolar, de forma que facilite o desenvolvimento deste processo de ensino-aprendizagem como um todo, buscando solucionar algumas dificuldades que possam estar prejudicando a assimilação, memorização ou processo cognitivo do praticante.
            Em uma sessão de Equoterapia trabalha-se desde socialização, auto-estima, segurança, afetividade, psicomotricidade, articulações de fala, ludicidade, disciplina, como também situações de ensino-aprendizagem, raciocínio lógico-matemático, perspectivas motoras, sensoriais e formação moral.
            O profissional deve avaliar e adequar as sessões equoterápicas de acordo com cada praticante, respeitando seus limites de aprendizagem e interação, e principalmente, focando em suas potencialidades.

Nenhum comentário:

Postar um comentário