6 de março de 2013

Que memória de elefante nada, memória boa é a do cavalo!

Os cavalos têm uma memória fantástica do mundo físico que os rodeia, respondendo a tudo à sua volta. Esta resposta vai ser de acordo com as suas memórias. De fato, quando passam por uma má experiência ou quando traumatizados, os cavalos irão guardar essa memória durante longos anos, lembrando-se do local e situação que levou à experiência. Também irão, igualmente, reter memórias positivas.

Quando treinados, são capazes de aprender determinados truques mais rapidamente do que outros animais domésticos e, depois de aprendidos, nunca os esquecem. Há cinco maneiras para os cavalos aprenderem, todas baseadas na memorização:
- a habituação, quando o cavalo é exposto ao mesmo estímulo várias vezes;
- a aprendizagem associada, como a descrita por Pavlov;
- a aprendizagem automática, quando se lembra instintivamente de uma rota ou percurso;
- imprinting, quando experiências são "marcadas" nos cérebros dos cavalos, devido a sua juventude;
- insight learning, semelhante à associada, mas mais ligada à parte emocional.

Os cavalos são animais complexos e com uma memória a longo prazo bastante desenvolvida. Por isso, não mal-tratem um cavalo, ele vai lembrar-se de vocês!

Bióloga Inês Vaz
Blog Esqueci-me

Nenhum comentário:

Postar um comentário