16 de abril de 2013

Dica de leitura: Turma da Febeca em quadrinhos


O cartunista e jornalista Victor Klier criou a "Turma da Febeca", cujas histórias em quadrinhos abordam o tema com o objetivo de divertir e informar a população. Os personagens são jovens com diferentes tipos de deficiência e também de doenças.

Victor Klier entrevistou pela Internet jovens com deficiência que tivessem o perfil dos personagens. Com isso, ele descobriu que esses jovens queriam se ver nos quadrinhos como qualquer adolescente e que brincavam com suas deficiências com naturalidade.


Entre os 15 personagens idealizados por ele, duas têm lesão medular, (a paraplégica Febeca e a tetraplégica Nenê), duas paralisia cerebral (a Mila e a Ana, com quadros diferentes de paralisia) a Tati é amputada, a Polin é anã, a Iara é cega, a Jana tem câncer, a Lara tem amiotrofia espinhal e a Lili tem síndrome de Down. Entre os meninos, o Cuca tem diabetes, o Beto é portador de HIV, o Fabinho é autista, o Lôlo é surdo e o Dudu tem TOC (Transtorno Obsessivo Compulsivo).

Para manter viva a Turma da Febeca, o cartunista conta com o apoio e colaboração do Estúdio Megatério, da fotógrafa Kica de Castro, que também faz um trabalho de inclusão, de artistas como Oswaldo Montenegro, Paloma Duarte, Luiza Curvo e Sthefany Brito, além de Camila Mancini, "que tem paralisia cerebral e é uma das pessoas mais engajadas ao projeto".

Você pode conhecer mais sobre essa turma no site: www.megaterio.com.br/febeca.

Nenhum comentário:

Postar um comentário