11 de junho de 2013

Um pouco mais sobre Ferrageamento

     O ferrageamento tem uma longa história que se entrelaça com a história da humanidade, do cavalo, do aço e da medicina veterinária. Em 3000 A C havia domesticação dos cavalos e o uso intensivo desses animais para montaria e tração. Aos Egípcios e Persas é creditado o invento das ferraduras mais antigas, seguindo a domesticação dos cavalos. Ferraduras tecidas como uma esteira de capim e amarradas com cordas no casco.
     O ferrageamento com ferro e cravos pode ter surgido em várias nações na mesma época, uma influenciando a outra. Primeiro ferreiro que se tem evidência - Tubal Cain - Gênesis, capítulo 4 ,versículo 22. Na China, em 2000 A C animais já eram ferrados. Na Itália, 300 A C Ilha de Taranto, a moeda com desenho de um cavalo com o casco sendo examinado. Povo dedicado ao cavalo e grandes cavaleiros. Porém, a evidência mais antiga é uma lista de materiais e equipamentos para ferrar do exército romano séc. VIII e IX D.C. Segundo historiadores, apesar do ferrageamento ter um início muito antigo sua prática mais frequente veio a ser realizada por volta de 400 D.C., até então ferraduras eram usadas como adorno e em cavalos de guerra.


Roma Antiga (37-68 DC) Nero ordenava que seus cavalos fossem ferrados com ferraduras de ouro e os de sua esposa com ferraduras de prata.
França séc IX - indícios levam a crer que os cavalos só eram ferrados em ocasiões especiais ou para batalhas.

Palmilhas e Talonetes
São materiais feitos de poliuretano, borracha ou couro. São usados entre a ferradura e o casco. A utilização desses acessórios é indicada em casos de animais com tendinites agudas. Animais que possuem diferenças gritantes no comprimento de um membro e outro.

Casqueamento em Potros
Eles exigem uma atenção especial. É importante observá-los desde o nascimento, para que se possa intervir a tempo se houver problemas de desvios. É necessário saber distinguir um potro com desvio de um potro normal. Todos os animais jovens possuem um certo grau de abertura nos membros. Lembre-se que a coluna óssea deve estar alinhada. 

Idade para correção
A idade limite vai no máximo até 9 meses.Tempo em que as epífises ósseas se calcificam
Depois dessa idade as correções não são totais.

Tipos de correções
Ferrageamento Corretivo - Com ferraduras de poliuretano,resina ou modificadas de ferro
Casqueamento Corretivo - Mudança no ponto de quebra no caso de desvios mais leves,
Cirurgia - Em casos mais graves. Colocação de grampos ou circuncisão do periósteo.
O uso do casqueamento corretivo desbalanceando o casco não é aconselhável. Qdo se faz esse tipo de trabalho temos uma deformação no casco causando um desconforto ainda maior no animal, não atingindo a correção que se deseja.

Considerações Importantes:
A pessoa que realiza o serviço de casqueamento e ferrageamento deve conhecer a fundo as noções de anatomia e fisiologia dos cascos. Os olhos de quem pratica esse serviço devem estar acostumados a ver o que é certo ou errado. 

Fonte: www.universidadedocavalo.com.br

Nenhum comentário:

Postar um comentário