29 de novembro de 2013

Paralisia Cerebral - estimulação e a música

Toda hora é hora: Em qualquer atividade que você resolva fazer pode incluir a música.

Contato físico e afeto: A música favorece algo muito importante para o desenvolvimento psico-afetivo da criança, que é o contato físico. Você pode dançar com ela no colo transmitindo-lhe afeto, ale da sensação de ritmo. A criança também percebe o afeto pela maneira como a música é cantada, interpretação da melodia, do ritmo e do tom da voz usado, mais do que propriamente pelo sentido das palavras.

Repetição:Outro aspecto importante e positivo é que ela proporciona uma repetição prazerosa, permitindo que a criança aprenda a letra e o ritmo da canção. A repetição propicia uma situação constante e previsível para a criança.

Use gestos:Músicas que usam gestos, além de permitirem à criança o aprimoramento das suas habilidades motoras, desenvolvem a capacidade da associação entre palavras cantadas e gestos executados.

Cantigas simples: Elas facilitam para a criança a memorização da melodia, do ritmo e da letra. Muitas dessas canções fizeram parte da infância dos pais e são facilmente transmitidas às gerações seguintes.

Dê preferência a você como cantor:  O trabalho de música com a criança se torna mais produtivo se é você quem canta com ela, e não o rádio, a TV ou um CD/DVD.








Nenhum comentário:

Postar um comentário