17 de setembro de 2014

Benefícios da Equoterapia

  •     Mobilização pélvica, coluna lombar e articulações do quadril.
  •     Melhora do equilíbrio e da postura.
  •     Desenvolve coordenação de movimentos entre tronco, membros e visão.
  •     Estimula a sensibilidade tátil, visual, auditiva, olfativa, melhorando a integração sensorial – motora.
Áreas de Aplicação da Equoterapia:
  •     Saúde – reabilitação física e ou mental.
  •     Educação – Necessidades Educacionais.
  •     Social – distúrbios comportamentais.
A interação com o cavalo, incluindo os primeiros contatos, os cuidados preliminares, o ato de montar e o manuseio final desenvolvem, ainda, novas formas de socialização, autoconfiança e autoestima.
Sessão de Equoterapia Fase de Aproximação
Contato do praticante com o cavalo.
Tem de ser progressiva e paciente.
Fase de Descoberta
Vencer o medo do Cavalo.
Do Cavalo – cabeça, focinho, boca, orelhas, cauda, patas, etc…
Da Sensibilidade do praticante (pelagem, cheiro, etc…).
Inicio do vínculo do praticante.
Fase Educativa
Praticante executa as atividades especificas para cada caso.
Praticante recebe todas informações sensitivas e psicomotoras.
Fase de Ruptura
Separação do seu amigo cavalo.
Se necessário acompanhar ate a baia, retirar arreamento alimentá-lo, acariciá-lo.
Movimentos Conjugados entre Praticantes e o Cavalo
  • Guiar o cavalo pôr uma linha longa e reta traz para o praticante movimentos de flexão e extensão.
  • Facilitando o controle de tronco, movimentos da pelve para frente e para trás, com transições entre impulsos fortes e fracos, alongando e encurtando o passo do cavalo andar parar andar.
  •  Movimento no plano frontal auxiliam flexões laterais do praticante, alongando e encurtando a musculatura, do tronco e deslocamento de peso.
  • Cavalo em curva – movimentos de rotação da pelve aumentada.
  • Cavalo em círculo – praticante inclina-se para o lado externo da curva (impulso força centrifuga),
  • Desloca o peso para fora da linha média, que o faz alongar o tronco desse lado e contraí-lo do outro.
  • Curvas suaves combinados com mudanças de direção, alterando peso do praticante atravésda linha media provoca flexões laterais de um lado para outro.
  • Condução do Cavalo com passos largos, ora curtos, alterações de velocidade – praticante controla o tronco e equilíbrio na direção anterior e posterior.

Um comentário:

  1. Olá, sou o Cap Syllas, coordenador da equoterapia da cavalaria da PM de São Paulo, onde trabalho desde 2000.

    Tomo a liberdade de escrever para compartilhar um video que nossa equipe produziu sobre o movimento tridimensional, já visto e recomendado por profissionais como: M. Roberta Cantarelli, Sabrina Martinez, Cel Cazarim, Andrea Kober, Liana Santos, Ten Vasconcelos (Instrutor FEI) dentre outros. Segue o link abaixo

    http://www.youtube.com/watch?v=SLitnBm8SGs



    Se preferirem digitem "o movimento tridimensional do cavalo ao passo". Obrigado e espero ter o seu apoio para endosso e divulgação.

    Abraço

    ResponderExcluir