18 de dezembro de 2015

Karolina Cordeiro e seu filho Pedro


Quando seu filho Pedro tinha 10 meses de idade, a geógrafa mineira Karolina Cordeiro descobriu que ele tem uma doença raríssima, a Síndrome de Aicardi-Goutiéres, que o impossibilita de andar e falar, embora seu lado cognitivo esteja preservado. Em 2012, ela começou a participar de corridas de rua com o filho, empurrando o garoto em uma cadeira de rodas adaptada.
O esporte tem proporcionado emoções, movimento e qualidade de vida para o pequeno Pedro. É nítido como correr com a mãe o deixa mais feliz e como correr com o filho também deixa a mãe mais feliz.
Desde então, a história dos dois tem se espalhado na internet e nas notícias, servindo como exemplo de que mais do que alguém com deficiência, Pedro é uma criança, simples assim. Com algumas diferenças físicas, que exigem tratamento especial em algumas ocasiões, mas que merece ser tratado como uma criança tal qual todas as outras.
“Em muitas corridas, as pessoas me perguntam porque eu corro com ele. Eu respondo: porque o faz sentir vivo, sem deficiência. nos divertimos, superamos isso juntos.”
Karolina Cordeiro.

Fonte: Pernas Pra Que Te Quero

Nenhum comentário:

Postar um comentário